Conteúdo para maratonar 

Há diversos assuntos essenciais para o nosso desenvolvimento pessoal e profissional que estão fora das grades curriculares convencionais. A Afroricas existe para democratizar informações sobre finanças, habilidades interpessoais, formação de redes, carreira, propósito no trabalho e viagens. A boa notícia é que você pode acessar tudo isso, gratuitamente, no nosso canal!

Somos profissionais negras de vários estados do Brasil, todas em busca de oportunidades de desenvolvimento no mercado de trabalho. Dentro da nossa comunidade há referências de sucesso em diferentes áreas de atuação e essas trajetórias merecem ser vistas e reconhecidas.

Por isso, compartilhamos aqui a nossa série favorita, a Afroricas Inspiradoras!

Afroricas Inspiradoras

Mariana Moreira, estudante de jornalismo do Rio de Janeiro, roteirista colaboradora desde 2018 do Programa Espelho, apresentado por Lázaro Ramos, e da agência-rede Chama. No início de 2019, Mariana começou a fazer parte da equipe do programa Greg News, programação HBO com o Porta dos Fundos.

 Adriana Roque auto intitula-se como "psicóloga feminista" e atende apenas mulheres no seu escritório em Belo Horizonte. Adriana criou o projeto "Para Ser a Mulher que Quiser" com objetivo de falar sobre autoestima, saúde e outros temas com seu público. Participa ainda de outro projeto de empoderamento, o "Empodera Teen" focado em jovens estudantes de escolas públicas da capital mineira. 

Raíssa Campos é designer de moda e criadora de conteúdo. Aos 22 anos e com uma energia ímpar, a carioca já foi reconhecida por seu trabalho no evento SENAI Brasil Fashion (2018) e ainda hoje segue com seus projetos pessoais focados em maquiagem e moda em suas redes sociais. 

Nath Rodrigues é instrumentista, compositora, cantora, capoeira, mineira de Sabará. Ela compartilha suas perspectivas sobre negritude e ancestralidade, sua formação em musicoterapia e o Coletivo Negras Autoras. Nath Rodrigues mescla características eruditas e populares em sua arte e já representou o Brasil em festivais internacionais como o Sonora de 2018.  

Vitória Ribeiro é formada em educação física, piauiense e intérprete de libras. Ela compartilhou conosco sua perspectiva sobre a inclusão social de pessoas com deficiência auditiva e suas referências de negritude e de profissionais.  

Mari Martins fala sobre suas experiências internacionais e como elas foram importantes para seu desenvolvimento profissional. A carioca trabalha em uma distribuidora de música e compartilhou conosco a sua trajetória familiar, suas visões de mundo e sua perspectiva de como apoiar o crescimento de outras pessoas negras.